Sonhos de noites passadas

Ghost Loft – So High

Eu estava deitado em minha cama sozinho, olhando para a lua através da janela aberta, lua que toda noite vem me visitar. Até que fechei meus olhos e adormeci. Acho que consegui dormir somente alguns minutos até que fui acordado com um beijo. Apavorado, não conseguia me mexer e nem falar. Consegui ver que era uma mulher, então o beijo continuou até que consegui ver quem era, Anne! Comigo pensei, que porra ela está fazendo aqui? Ela então sorriu para mim e me beijou novamente. Quando terminou o beijo olhei para seu rosto e fiquei assustado, pois não era mais a Anne, agora Isabelle! O que está acontecendo? Pensei. Antes mesmo de pensar em outra coisa, Isabelle começou a beijar meu pescoço e eu sorria involuntariamente. Enquanto me beijava, Isa arranhava meu peito. Foi aí que resolveu tirar sua camisa, mas quando sua cabeça passou pela gola, já não era mais Isabelle. Agora, Caroline. Puta que pariu! Eu pensei apavorado, porque era única coisa que eu controlava, meus pensamentos. Caroline ficou nua e ficou por cima de mim, que já estava nu, passou as mãos em meu rosto e disse que me amava. Fora do meu controle eu disse que a amava também. Então começou a rebolar sobre meu corpo. Coloquei minha mão em sua nuca e trouxe sua boca até a minha e lhe mordi suavemente, quando a olho Caroline já tinha sido substituída pela Vanessa, que me devolveu a mordida, porém mais forte. Foi movendo lentamente sua boca até meus ouvidos e disse sussurrando que todas sentiam minha falta. E gemendo em meu ouvido, o tom muda, e ao olhar novamente em meus olhos, Pamela apareceu no lugar de Vanessa. Foi quando gemeu forte e lentamente foi parando de rebolar, deitou-se em meu peito e começou a chorar. Comecei a lhe acariciar e lhe perguntei o que estava acontecendo. Nos perdoe disse ela. Abri os olhos e estava na mesma posição, porém somente a lua estava ali, na janela, no mesmo lugar que estava antes. Tudo pareceu real, os toques, as vozes, os sentimentos. Porra! Eu amei todas, mas não quero que voltem, todas tiveram sua chance. Peguei meu copo com whisky do lado, bebi, fechei os olhos novamente e adormeci, com o perfume delas se misturando no ar.

-William Heleno

 

2 comentários em “Sonhos de noites passadas

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: